Fale Conosco

PADRÃO SVGA (Super Video Graphics Array): É a evolução natural do VGA. Atualmente, o SVGA é o padrão encontrado em praticamente todas as placas de vídeo, pois é capaz de representar várias resoluções, sendo as mais comuns as de 800x600 e 1024x768. Quanto às cores, o SVGA suporta praticamente todas as quantidades existentes, inclusive com 32 bits.

PADRÃO VGA (Video Graphics Array): Representa a resolução do vídeo e as cores suportadas por um equipamento. O padrão VGA trouxe um grande avanço, pois proporcionou imagens com resolução de 640x480 e 256 cores. Posteriormente, o VGA foi aperfeiçoado e passou a suportar resoluções de até 800x600 com 16 cores.

PAL (Phase Alternating Line): Sistema de transmissão de imagens de vídeo (broadcasting) introduzido originalmente na Alemanha em 1965. É capaz de reproduzir cores com mais fidelidade que o NTSC por meio de uma correção de erros por realimentação atuante a cada linha reproduzida. O sistema europeu corresponde ao PAL-G, com 625 linhas a 50 Hz. O sistema brasileiro PAL-M é uma adaptação para 525 linhas a 60 Hz.

PAL-M: Sistema de cor utilizado no Brasil. Como a maioria das fitas de vídeo estão gravadas no padrão NTSC, os videocassetes precisam ser compatíveis com os dois sistemas.

PASSIVO: Circuito eletrônico que trabalha sem ser alimentado por energia. Ex.: divisor de freqüência passivo, subwoofer passivo, etc.

PEN DRIVE: Dispositivo de armazenamento removível, dotado de memória flash, com plugue USB tipo A, que permite conexão à porta USB de qualquer computador. O nome Pen Drive originou-se a partir dos primeiros modelos, um pouco maiores do que os atuais, que se assemelhavam a uma caneta. Oferece muitas vantagens com relação a outros dispositivos de armazenamento portáteis, particularmente o disquete. É mais compacto, rápido, tem ampla capacidade de armazenamento e é mais resistente, devido a ausência de peças moveis.

PIP (PICTURE IN PICTURE): Este recurso possibilita assistir a dois programas simultaneamente, sendo um na tela principal da TV e outro numa pequena tela. Existem recursos com Double PIP: onde imagens de 02 canais diferentes são exibidas na tela. Existe também o Multi PIP: onde imagens de 12 diferentes canais são transmitidas na tela do televisor.

PIXEL/ MEGA PIXEL: A menor partícula de formação de uma imagem em vídeo. Uma maior quantidade de pixels indica melhor definição de imagem. No caso do DVD, a imagem é formada por 720 x 480 pixels. Todas as imagens digitais são formadas por pixels. Quanto maior o número de pixels, melhor a resolução da imagem. Quanto mais pixels você capturar, mais detalhes e nuances de cor e iluminação você terá na imagem, e ela poderá ser impressa em maior tamanho. MegaPixel (MP) significa milhão de pixels/ imagem. É recomendada a utilização de câmeras com mais de 1 MP para obter boas fotografias.

PLASMA: Quando a eletricidade atravessa o Plasma (substância semelhante a um gás) são gerados raios ultravioleta que, ao atingirem os pontos de fósforo na parte traseira da câmara , geram luz visível. Nas TVs produzidas com essa tecnologia, a imagem se forma em um vidro plano através da produção do plasma, uma mistura de gases que conduzem eletricidade e emitem luz. A imagem é formada pelo brilho das milhões de bolhinhas luminosas. Este novo sistema proporcionou a criação de telas finas e muito mais leves que as convencionais. Muitos modelos podem ser penduradas na parede, como se fossem quadros. A qualidade é fantástica e os modelos são fascinantes, mas não possuem sintonizadores de canais - devem ser ligados a outros aparelhos, como um videocassete.

PLUG & PLAY: Permite a sintonização dos canais de TV automaticamente, assim que o aparelho é ligado na tomada, bastando somente que a antena esteja conectada ao equipamento.
PORTA USB: o padrão USB (Universal Serial Bus) é uma forma avançada de comunicação entre o computador e seus periféricos. Por intermédio de um cabo, as imagens são transferidas da câmera digital para o computador - vale lembrar que nem todas as câmeras utilizam essa comunicação. A principais vantagens são a velocidade e a qualidade na transmissão dos dados. Computadores mais antigos não costumam ter essa porta, por isso é indicado verificar a configuração do seu equipamento e a possibilidade de instalação da porta, antes de adquirir sua câmera.

POTÊNCIA: Unidade com que se mede a capacidade de amplificação de um equipamento. No caso das caixas acústicas, é a potência que a mesma pode suportar. A potência de áudio é medida em watts. A mais técnica, e que melhor reflete a realidade, é a potência RMS.

POTÊNCIA IHF (INSTITUTE HIGH FIDELITY): Sistema de medição de potência utilizado logo após o RMS. A potencia IHF também é reconhecido no mundo, a proporção é a metade do RMS, ou seja, 100 Watts IHF representam o mesmo que 50 Watts RMS.

POTÊNCIA PMPO ( PEAK MOMENTARY PERFORMANCE OUTPUT): Sob o nome de PMPO, existem várias formas não padronizadas de especificação de potência, sendo que nenhuma delas é reconhecida pelos organismos normativos nacionais e internacionais. O correto seria que você dividisse a potencia PMPO por 12 para chegar ao valor em RMS, mas como não existe nenhuma norma, cada um usa o que melhor lhe convêm. Nenhum sistema de som pode sustentar a potencia PMPO por mais que alguns milissegundos sem ser destruído. No caso de duvida sempre verifique a potencia RMS do produto.

POTÊNCIA RMS (ROOT MEAN SQUARE): Sistema de medição de potência mais utilizado no mundo, que avalia a capacidade que tem um amplificador de sustentar potências contínuas, dentro de um determinado nível de distorção. As especificações de potência RMS são reconhecidas pelos organismos nacionais e internacionais. Em caso de duvida sempre utilize a potência RMS que é a potência real do aparelho. (Apenas como curiosidade - com 7.000 Watts se faz um show em um estádio tipo Pacaembu). Outro exemplo interessante é o seguinte: ligue uma música em seu computador e aumente o som das caixas até o momento que ele começar a "distorcer" - pois bem, neste monento você está com aproximadamente 0,3 W RMS em cada canal, ou aproximadamente 1/2 W nas duas caixas. Por isso não se deixe enganar, sempre verifique a potência RMS dos Aparelhos.

PRESSÃO SONORA: Intensidade de som. O nível de pressão sonora é expresso em dB (decibéis).

PRESETS DE EQUALIZAÇÃO: Realiza os ajustes de som, através de posições pré-programdas de fábrica, normalmente identificadas por nomes, como: Pop, Rock, Jazz, Classic e outros.

PROCESSADOR: Equipamento ou circuito eletrônico que exerce alguma modificação no sinal de áudio. Em home theater, faz a decodificação e a pré-amplificação. Em áudio profissional, pode realizar efeitos como compressão, expansão, delay e vários efeitos de ecos sofisticados.

PROGRAM AE: Esta função torna possível a gravação com diversos efeitos especiais, que variam conforme o modelo de câmera, além de proporcionar uma excelente qualidade de imagem. Abaixo, exemplificamos algumas opções possíveis:
- SPORTS - Utiliza a alta velocidade do obturador para captar claramente as cenas de rápida movimentação. Este recurso é ideal para a gravação de corridas e outros esportes de ação rápida.

PROGRESSIVE SCAN: Avançado sistema em que cada um dos quadros que formam as imagens em movimento é traçado de uma só vez. Isso faz com que as linhas horizontais que formam as imagens no sistema analógico se tornem invisíveis, realçando sua nitidez e eliminando interferências (flicker). É o sistema usado nos DVD players, além de equipamentos de Home Cinema e HDTV.

PROXY: Servidor que atua como um intermediário entre um computador cliente em uma rede local e a Internet, com o objetivo de garantir segurança, controle administrativo e serviços de cache. Quando um usuário de uma rede local acessa uma determinada página em seu navegador, o proxy entra em ação, de modo transparente, e verifica os filtros de acesso.